1. Pagina inicial
  2. Métricas sociais de ESG
empty image

Desmistificando o investimento sustentável

Amplificando o "S" em ESG

No momento em que os investidores são pressionados a incorporar métricas sociais ao investimento, este white paper aborda cinco mitos comuns relacionados ao "S" em ESG. 

Uma melhor integração dos indicadores sociais pode ajudar a identificar oportunidades de investimento mais resilientes e rentáveis, bem como investimentos sem risco.

As considerações sociais em investimentos sustentáveis são muitas vezes rejeitadas como imateriais ou menos prioritárias, devido à crença de que apresentam um risco mais baixo para fluxos de receitas ou que têm uma probabilidade menor de estarem sujeitas a ações regulamentares ou medidas punitivas.

Essa perspectiva é enganosa e precisa ser contestada.

Este white paper, lançado em parceria com a Thomson Reuters Foundation, Eco-Age, International Sustainable Finance Center, The Mekong Club, The Principles for Responsible Investment - um participante observador - e White and Case (The Working Group), tem como objetivo desconstruir cinco mitos comuns relacionados ao "S" em ESG e fornecer maneiras práticas de melhorar as métricas sociais na análise de investimento.

Acesse o documento completo para saber como:

  • Usar os recursos existentes para melhorar sua compreensão de desempenho social.
  • Identificar o tipo certo de dados para apoiar seus indicadores sociais.
  • Combinar entrada orientada por dados e análise qualitativa para melhor due diligence e envolvimento.
  • Eliminar o risco dos investimentos integrando métricas sociais.
  • Aplicar os indicadores "S" para identificar oportunidades de investimento mais resilientes e rentáveis.
  • Mais de 10.000
    empresas examinadas
  • Mais de 190
    métricas sociais usadas a partir dos dados de ESG da Refinitiv
  • Mais de 100
    especialistas em ESG consultados

Continue a ler – Preencha este formulário para abrir o relatório completo (EN)

A integração dos critérios de ESG na análise de investimento leva a retornos aprimorados, menos volatilidade e menor risco de desvantagem.